quinta-feira, 6 de novembro de 2008

Desculpem-me.


Peço desculpas a todas pessoas com as quais tenho sido grossa.

Eu sou uma canceriana de coraçãozinho mole e cabeça quente.
Fogo na caixa d'água. Falo mais do que deveria e muita bobagem acaba saindo da boca , sem o a cabeça ter pensado direito.

Gente, eu juro, de verdade: não é nada de coração. Como diria minha vó.

Ando estressada pra caralho e tenho ouvido muita ladainha inútil por aí. Fica difícil me conter, mas eu prometo que tentarei.

Aceito avisos e até mesmo broncas.

Um beijo a todos que me aturam e mais um ainda aos que fingem me suportar.

Muitos docinhos pra todos vocês.

2 comentários:

Raphael disse...

O menino que caminha
Na rua de ciprestes mortos
Mora um menino do lado do muro
Seu muro divide todo o seu mundo
O menino não pode ver seu caminho
porque ele é o menino do outro lado do mundo
Mas um dia o menino caminha
E caminhando descobre o fim do muro
Descobre que depois do muro começa um mundo
Um mundo que só se descobre caminhando
Um caminho que só se conhece percorrendo
E é percorrendo que se faz o caminho
E agora o menino é que se faz destino...

Dani disse...

então helô, é uma feirinha que tem toda quinta-feira pertinho do shopping água verde. eu passei a frequentá-la nas quintas depois da aula. é bem no caminho de volta pra casa.
também tenho estado estresada. te entendo, a vida não é lá muito fácil!
muitos beijos, helô! saudades!