quinta-feira, 18 de setembro de 2008

Dark Dream


Hoje eu sonhei que estava doente, e ele tinha vindo me visitar. Lembro que chorei durante quase todo o sonho, enquanto ele me acalmava.
Acordei e chorei de verdade. Aff, tinha prometido pra mim mesma que não iria mais escrever sobre as minhas lamentações amorosas aqui nesse blog. Mas vi que ele me visitou aqui.
E minha cabecinha lateja, só pensando: será que ele está com saudade? Ou é só curiosidade humana mesmo? Será?
Estou aprendendo muito com o livro que estou lendo. Não, não é um livro de auto ajuda, pelo contrário, até mesmo porque se fosse, eu teria ateado fogo nele. Mas o Ouspensky, que é o autor do livro, diz que somos máquinas e máquinas não tem controle de nada que acontece em suas vidas. Sem contar a lei da "oitava", que está fazendo com que eu consiga entender, ao menos um pouco, porque existem tantos altos e baixos em nossa vida. E também porque o amor acaba.
Em todos os ímpulsos que tenho de pegar o telefone e ligar pra ele, eu respiro fundo e abro o livro. Me dá forças pra aceitar que as coisas simplesmente acontecem e não há nada que possamos fazer pra mudá-las. Ao menos que sejamos donos do nosso corpo e nosso pensamento. Mas isso, ao menos para mim, ainda está longe de acontecer.

Um comentário:

Alessandro disse...

Mas é assim sempre, não é?

No final a vida segue. E se você para porque machucou o coração, ninguém para pra te estender a mão.

é um eterno perde e ganha. perde-se mais do que se ganha, então, aproveite ao máximos todas as suas vitórias, ainda que seja 1 a 0.

Você postou um monte de coisas já e nem tinha me contado.
Eu gostei.
Mas ainda vou ler os outros post quando tiver mais tempo :D
beijo